Bibliografia

  1. Barros J. R. M. e Goldeinstein L. Reestruturação Industrial: três anos de debate. In Velloso, J. P. R.; “Brasil: desafio de um país em transformação”. Editora José Olympio,1997.
  2. Barros J. M. B. e Goldenstein L. Avaliação do Processo de Reestruturação Industrial Brasileiro. Revista de Economia Política, vol. 17, n°2 (66), abril-junho/1997. [disponível online]
  3. Baumann, R. Uma avaliação das exportações intrafirma no Brasil:1980-1990. Revista Política e Planejamento Econômico, vol. 23, dezembro, 1993.
  4. Belluzzo, L.G. e Coutinho, L.G. Desenvolvimento e inserção externa nos anos 90: Uma crítica à visão de Gustavo Franco. Mimeo, 1996.
  5. Bielschowsky, R. Investimento na Indústria brasileira depois da Abertura e do Real: o mini-ciclo de modernizações: 1995-97, CEPAL/Brasília, mimeo, 1998.
  6. Castro, A. B. A economia brasileira em marcha forçada. Rio de. Janeiro, editora Paz e Terra, 1985.
  7. Castro, A. B. Indústria: o crescimento fácil e a inflexão possível. XI FÓRUM NACIONAL, mimeo, 1999.
  8. Castro, A. B. A reestruturação industrial brasileira nos anos 1990. Uma interpretação. Revista de Economia Política. Vol. 21, nº 3, 2001. [disponível online]
  9. Chesnais, F. A mundialização do capital. Capítulos 2, 3 e 4. Editora Xamã, 1996.
  10. Coutinho, L. A especialização regressiva: um balanço do desempenho industrial pós-estabilização. In Velloso, J.P.R. (org.), “Brasil: Desafios de um País em Transformação”, Editora José Olympio, 1997.
  11. Delfim Netto, A. O Plano Real e a armadilha do crescimento econômico. In: Mercadante (org.), O Brasil Pós-Real: a política econômica em debate (1998).
  12. Franco, G.H.B. A inserção externa e o desenvolvimento. Revista de Economia Política, vol.18, nº. 3 (71), jul. – set, 1998. [disponível online]
  13. Gonçalves, R. A especialização regressiva: um balanço do desempenho industrial pós-estabilização. In Velloso, J.P.R. (org.), “Brasil: Desafios de um País em Transformação”, Editora José Olympio, 1997.
  14. Moreira, M. M. Estrangeiros em uma economia aberta: impactos recentes sobre produtividade, concentração e comércio exterior. Texto para discussão, n° 67, BNDES/Depec, 1999. [disponível online]
  15. Moreira, M.M. e Correa, P.G. Abertura comercial e indústria: o que se pode esperar e o que se vem obtendo. Revista de Economia Política, vol. 17, n°2 (66), abril-junho, 1997. [disponível online]
  16. Sarti e Laplane. Investimento Direto Estrangeiro e a Retomada do Crescimento Sustentado nos Anos 90. Revista Economia e Sociedade, vol. 6, nº 1, junho -1997.
  17. Sarti e Laplane. Investimento Direto Estrangeiro e o Impacto na Balança Comercial nos Anos 90. Texto para Discussão 629. IPEA, Brasília, fevereiro de 1999. [disponível online]
  18. Sarti e Laplane O Investimento Direto Estrangeiro e a internacionalização da economia brasileira nos anos 1990. Revista Economia e Sociedade, Campinas, v. 11, n. 1 (18), jan./jun. 2002. [disponível online]
  19. Sarti e Laplane. Prometeu Acorrentado: o Brasil na indústria mundial no início do século XXI. Revista Política Econômica em Foco, n° 7, nov. 2005/abr. 2006. [disponível online]
  20. Serra. Ciclos e Mudanças Estruturais na Economia Brasileira do pós-guerra. Revista de Economia Política. Vol. 2, nº 2, Abr-Jun, 1982 e Vol. 3, set-dez, 1982. [disponível online]
  21. Suzigan, W. A Indústria Brasileira após uma Década de Estagnação: Questões para Política Industrial. Economia e Sociedade, Campinas-SP, v. 1, 1992.

Outras referências

No momento não há outras referências disponíveis