História

O Grupo de Estudos em Economia Industrial (GEEIN) iniciou as suas atividades em 1991, nucleando no Departamento de Economia da Faculdade de Ciências e Letras (UNESP/CAr) um conjunto de atividades de pesquisa sobre a economia industrial, a tecnologia e o desenvolvimento econômico. Desde o início, O GEEIN procurou integrar-se a outras instituições, formando a base da rede mais ampla em que hoje está integrado. Projetos como os de Cadeias Produtivas Globais, Diretório da Pesquisa Privada, Observatório de Estratégias de Inovação, Atividades Tecnológicas de Empresas Multinacionais e Interações Universidade-Empresa, realizados ou em andamento com a colaboração de inúmeros pesquisadores de diferentes instituições, mostram o interesse de integração e cooperação do GEEIN.

As atividades de pesquisa do GEEIN contam, além do apoio da UNESP, com o financiamento da FAPESP, CAPES, CNPq, IPEA, IPT, SDCT-ESP, FUNDUNESP e FINEP, entre outras instituições. Além dos projetos de pesquisa recém-concluídos e em execução, o GEEIN vem formando uma série de laços de colaboração com instituições de pesquisa universitárias e outras, com vistas ao reforço dos seus vínculos institucionais na área de Economia Industrial.

Nestes 25 anos de funcionamento, o GEEIN consagrou esforços sistemáticos à formação de jovens pesquisadores, o que resultou em significativo número de projetos e bolsas de iniciação científica. Ao longo de sua história, através das diversas pesquisas, o Grupo obteve mais de uma centena de bolsas de iniciação científica (graduação e mestrado). Além disso, inúmeros pesquisadores formados no Grupo ingressaram em Programas de Mestrado e Doutorado, reconhecidos pela sua excelência, ou exercem atividades profissionais diferenciadas em instituições públicas e privadas (diferentes Universidades, BNDES, CNI, FIESP, INOVA, NATURA, IBGE, IPEA, entre muitas outras).

Além dos projetos de pesquisa recém-concluídos e em execução, o GEEIN vem desenvolvendo uma série de laços de colaboração com instituições de pesquisa universitárias e outras, com vistas ao reforço dos seus vínculos institucionais na área de Economia Industrial, à busca de fontes de financiamento para os seus projetos atuais e futuros, bem como ao aumento de sua visibilidade na área