Membros

Foto do membro Vanderléia Radaelli

Vanderléia Radaelli | Logotipo Lattes

vradaelli@gmail.com

Instituição: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)
Curso: Especialista Sênior em Ciência, Tecnologia e Inovação
Início do curso: 2008
Entrada no GEEIN: 1999

Perfil

Economista, Mestre e Doutora em Política Cienítifica e Tecnológica (UNICAMP). É Especialista Sênior em Ciência, Tecnologia e Inovação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) onde trabalha com temas como: Economia Industrial e Economia da Inovação. Atua principalmente nos seguintes temas: sistema setorial farmacêutico, organização industrial, sistemas nacionais e setoriais de inovação, políticas de C&T&I e propriedade intelectual, competitividade industrial, clusters industriais, cadeia de valor global, programa de fornecedores, conectividade e smart cities.


Projetos de Pesquisa

2006 - Atual

Interações de Universidades e Institutos de Pesquisas com Empresas no Brasil
Descrição: Este projeto estuda as interações das dimensões científica e tecnológica no Brasil. O objetivo é analisar as relações das universidades e instituições públicas de pesquisa com as empresas, duas instituições fundamentais de um sistema nacional de inovação. Além do plano nacional, a análise desdobra-se no plano regional sistemas regionais ou locais de inovação, levando em conta que a proximidade importa para o estabelecimento daquelas relações. O projeto apóia-se no referencial teórico sobre sistemas nacionais de inovação e em abordagens complementares como as de sistemas regionais ou locais de inovação e da geografia da inovação. As abordagens de sistemas de inovação referem-se a arranjos institucionais envolvendo múltiplos participantes: firmas, com seus laboratórios de P&D e suas redes de cooperação e interação; universidades e institutos de pesquisa; instituições de ensino em geral; sistema financeiro capaz de apoiar o investimento em inovação; sistemas legais; mecanismos mercantis e não-mercantis de seleção; governos; mecanismos e instituições de coordenação. Esses componentes interagem, articulam-se e possuem diversos mecanismos que iniciam processos de ciclos virtuosos . A geografia da inovação, por sua vez, estuda a relação entre localização de atividades inovativas das empresas e presença de instituições de pesquisa e indústrias correlatas. O problema de pesquisa é avaliar o padrão de interações entre os dois tipos de instituições num país com sistema de inovação imaturo como o Brasil. No atual estágio de construção do sistema de inovação brasileiro já estão em operação fluxos bidirecionais e mutuamente reforçadores? É possível identificar padrões de interação regionalmente mais densos? A metodologia da pesquisa tem como ponto de partida as informações disponíveis em bases de dados sobre empresas, universidades e instituições de pesquisa, sobretudo o Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e a PINTEC Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (IBGE)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: Vanderleia Radaelli - Integrante / Wilson Suzigan - Coordenador / Renato de Castro Garcia - Integrante / João Furtado - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


2004 - Atual

Observatório de Estratégias para a Inovação
Descrição: O Observatório de Estratégias para a Inovação dá continuidade, amplitude e aperfeiçoa o precedente Diretório da Pesquisa Privada. A equipe do projeto manteve as mesmas diretrizes anteriores, mas procurou dar às análises feitas um refinamento adicional. Este refinamento é produto de discussões mais elaboradas e de novas evidências que as pesquisas individuais e o projeto de pesquisa coletivo foram produzindo ao longo do período inicial..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: Vanderleia Radaelli - Integrante / João Eduardo de Morais Pinto Furtado - Coordenador.
Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Cooperação.