Membros

Foto do membro José Ricardo Fucidji

José Ricardo Fucidji | Logotipo Lattes

jrfucidji@yahoo.com.br

Instituição: Unesp - FCLAr
Curso: Professor - Doutor em Teoria Econômica
Início do curso: 2004
Entrada no GEEIN: 1992

Perfil

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993), mestrado em Ciências Econômicas (1998) e doutorado em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (2012). Atualmente é professor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Organização Industrial e Estudos Industriais, atuando principalmente nos seguintes temas: metodologia econômica, história do pensamento econômico, desenvolvimento econômico e estudos industriais.

Projetos de pesquisa

2014 - Atual
Competitividade e Hiato Tecnológico e políticas de apoio ao esforço empresarial de inovação no Brasil
Descrição: O projeto visa definir e aplicar métodos de mensuração do hiato tecnológico e competitividade industrial para comparação entre países, visando a situar a posição do Brasil e identificar os fatores determinantes desses hiatos, com ênfase nas limitações dos esforços inovativos realizados pelas empresas [ Obs.: o projeto foi submetido e está aguardando aprovação pelo órgão financiador - FAPESP]..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: José Ricardo Fucidji - Integrante / Eduardo Strachman - Integrante / Enéas Gonçalves de Carvalho - Integrante / Mario Luiz Possas - Coordenador / Tatiana Massaroli de Melo - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.


2013 - Atual
A Crise Financeira 2007-2008, Continuidade e Repercussões sobre a Ciência Econômica e sua Metodologia: a Importância (ou não) de (algum) Realismo
Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Eduardo Strachman em 25/03/2013.
Descrição: A crise financeira mundial recente tem conduzido a debates acalorados sobre o status corrente da teoria econômica. O objetivo desta pesquisa é apresentar as apreciações mais relevantes/freqüentes na literatura sobre este estado de coisas. Para isso, apoiaremo-nos em extensa revisão bibliográfica, a fim de complementar e aprofundar questões empíricas (relacionadas ao funcionamento dos mercados e à política econômica) e metodológicas (relacionadas à teoria e à metodologia econômica), já tratadas em trabalho anterior (Strachman & Fucidji, 2012). Dessa forma, além de um amplo levantamento a respeito das causas da crise e dos desdobramentos dela decorrentes, a pesquisa propõe-se a colocar em relevo os pressupostos, explícitos ou implícitos, que sustentam as produções científicas e as análises de economistas e/ou policy makers. A questão fundamental deste projeto de pesquisa será, então, a discussão da importância ou não do realismo metodológico na prática teórica e/ou empírica de todos aqueles que se dedicam à economia. Como existem diversos tipos de realismo na literatura metodológica (Mäki, 1989), a pesquisa investiga as concepções de realidade ?do modelo? e ?fora do modelo? (Sugden, 2002) utilizadas no debate. Buscaremos mostrar como Keynes, utilizando outra terminologia, já ressaltava a importância da investigação metodológica, a fim de tornar as teorias e estudos empíricos mais relevantes e pertinentes para ?o mundo em que realmente vivemos?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Integrantes: José Ricardo Fucidji - Integrante / Eduardo Strachman - Coordenador / Edmilson Jorge de Oliveira Neto - Integrante / Felipe Pasini Paez Martinez - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


2008 - Atual
Metodologia econômica e a abordagem do realismo crítico
Descrição: Este projeto de pesquisa procura situar a abordagem do realismo crítico no debate recente em metodologia econômica, avaliando sua proposta de reorientar a pesquisa econômica para questões ontológicas. Atenção particular é dada aos temas das instituições (como parte da estrutura social) e da evolução (como elemento da transformação sistêmica) na teoria econômica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Número de produções C, T & A: 2